A gestão financeira é um dos itens mais importantes para que a sua empresa cresça financeiramente saudável. Nesse cenário é preciso trabalhar com a conciliação bancária.

Esse instrumento permite analisar as finanças com mais profundidade e garantir que o saldo verificado confira com a realidade. Mas esse não é o único benefício que pode ser conseguido.

Vamos abordar neste post o que é a conciliação, qual a sua importância, como efetuá-la e ainda dar dicas eficazes para aplicar no seu negócio. Vamos lá?

O que é conciliação bancária?

Essa é a prática em que a conferência das contas bancárias é realizada. É executada junto com o controle financeiro interno, que confere as entradas e saídas de recursos e soma-se à movimentação e aos saldos da conta-corrente.

A finalidade é verificar se o controle interno está adequado e se os lançamentos condizem com os extratos bancários. As operações são classificadas conforme o plano de contas financeiro.

A conciliação é ainda mais relevante para empresas que trabalham com cartões de crédito e débito para garantir que o valor foi depositado.

Qual a importância da conciliação bancária?

Essa prática deveria ser obrigatória para as empresas. A partir da conciliação pode-se conferir o saldo e verificar se há capital disponível para as operações diárias.

Existem outros motivos que justificam a importância da conciliação:

Controle de custos

A conciliação apresenta a real situação financeira do negócio e possibilita fazer o controle de custos. Sabe-se exatamente quanto entrou e saiu do caixa no período analisado para identificar gastos excessivos, que devem ser reduzidos para a boa saúde financeira.

Cálculo de lucros

A conciliação possibilita calcular o lucro e projetar o orçamento empresarial. Além de facilitar as operações diárias da organização, permite tomar decisões relevantes, como financiamentos bancários, contratação de empréstimos, negociação de pagamentos parcelados etc.

Apresentação de saldo confiável

Os empreendedores precisam saber exatamente quanto têm em conta, além do valor em cheques e a prazo que devem entrar nas próximas semanas. Com isso sabe-se o saldo real para se precaver caso algum cheque, por exemplo, não seja compensado.

Planejamento orçamentário

O orçamento é um dos itens mais relevantes para o empreendedor. Ao fazer o planejamento dele com base na conciliação consegue-se ter uma direção mais clara a respeito de investimentos, expansão, aquisição de estoques, contratação de colaboradores, definição de pró-labore etc.

Como efetuar a conciliação bancária?

A execução dessa prática depende da elaboração de um relatório com todas as entradas e saídas de recursos financeiros. Depois disso é só seguir o passo a passo que preparamos:

Registre as despesas e receitas diariamente

Os lançamentos devem ser feitos todos os dias para que os registros estejam corretos. Lembre-se de atualizar o saldo cada vez que inserir um dado na planilha ou no sistema de gestão utilizado.

Analise o extrato bancário

Essa atitude é essencial para fazer a conciliação e saber se o lançamento dos dados está correto. A ideia é pegar o extrato bancário da sua empresa para passar para a próxima etapa.

Compare o saldo do extrato com o fluxo de caixa

A comparação deve ser feita linha por linha, mas é preciso observar primeiro os saldos principais, ou seja, o do fluxo de caixa e o do extrato. Se houver divergências, verifique onde está o erro fazendo a comparação de cada lançamento.

Corrija se encontrar diferenças

As correções devem ser feitas sempre que um erro for encontrado. Depois é preciso manter o registro de todos os documentos atualizado para enviar à contabilidade.

Agora que você já sabe como fazer a conciliação, veja algumas dicas relevantes para esse processo:

  • faça um fluxo de caixa eficiente: esse instrumento será necessário para fazer a comparação e garantir que os saldos estão corretos;
  • use uma ferramenta adequada: um software de gestão ou uma planilha é fundamental na hora da conciliação, tornando o trabalho mais eficiente e eficaz;
  • conte com uma solução de processamento de meios de pagamento: essa é a maneira mais garantida de verificar se os valores a serem recebidos estão em dia.

E você, já começou a aplicar a conciliação bancária no seu negócio? Deixe o seu comentário se ficou com alguma dúvida ou tem uma experiência a compartilhar.