O Brasil é um dos países com um dos maiores números de fraude com cartão de crédito. Utilizamos o “dinheiro de plástico” em vários momentos e mesmo com a segurança oferecida pelos chips e os cuidados dos usuários, algumas medidas de segurança devem ser tomadas.

É importante que a companhia consiga avaliar as suas principais ameaças e identificar a melhor forma de mitigar danos. Saiba como isso pode ser feito!

Quais os principais tipos de fraudes com cartão?

As fraudes são um dos maiores desafios enfrentados por negócios brasileiros, especialmente diante do aumento dos pagamentos com cartões. Elas atingem empresas de diferentes formas e, entre as principais, podemos destacar:

  • a troca de maquinetas, que afeta tanto o consumidor, que pode ter dados de seu cartão clonado, quanto o comerciante, que utiliza uma máquina modificada ilegalmente para efetuar pagamentos;
  • o uso de comprovantes falsos para simular o pagamento de compras;
  • a utilização de cartões clonados;
  • o chargeback, em função de compras feitas com cartões roubados;
  • o cancelamento mal intencionado de uma compra já realizada, alegando não reconhecimento do lançamento na fatura.

Essas fraudes podem causar grandes prejuízos para o negócio. No caso do chargeback, por exemplo, a empresa deixa de receber o pagamento e a sua mercadoria. Portanto, como mostraremos a seguir, é importante saber prevenir-se contra as fraudes mais populares.

Como evitar uma situação de fraude com cartão?

As estratégias para a detecção de fraudes devem ser abrangentes e válidas para diferentes cenários. Com isso, a companhia pode eliminar uma série de problemas causados pela venda de produtos utilizando meios de pagamento inválidos.

Um dos passos que pode ser adotado nesse sentido é a criação de um cadastro de clientes. Assim, a empresa consegue verificar documentos, antes de finalizar uma venda, com maior precisão e agilidade.

Em grandes vendas, uma estratégia é entrar em contato com a Receita Federal. Seja via web ou por outro canal de atendimento, é possível avaliar rapidamente se todos os dados fornecidos pelo potencial comprador são verdadeiros.

Os funcionários devem ser treinados para identificar tentativas de fraude durante a realização de pagamentos. Em todas as etapas da comercialização de uma mercadoria, o vendedor precisa estar atento a possíveis tentativas de fraudar a operação de venda pelo cartão.

Fraudes em meios digitais são comuns quando a empresa não se prepara. Nesse cenário, as novas tecnologias têm se destacado por permitirem a detecção de atividades fraudulentas ou com alto risco de serem baseadas em dados falsos.

Os sistemas de pagamento modernos utilizados em e-commerces, por exemplo, devem ser escolhidos de acordo com a sua capacidade de prevenir fraudes. Seja utilizando uma base integrada com outras ferramentas ou adotando técnicas de inteligência, essas aplicações podem ter um grande impacto na redução de prejuízos para a companhia.

Qual a importância de possuir métodos seguros de pagamento?

O consumidor moderno valoriza a sua privacidade. A frequência com que ataques virtuais atingem negócios, expondo dados sigilosos de contas de usuários, tornou os clientes mais alertas aos perigos de utilizar serviços de empresas que não possuem uma política de proteção contra fraudes e vazamentos.

Diante desse cenário, qualquer empreendimento precisa criar mecanismos para que os seu público-alvo esteja ciente do compromisso com a privacidade de seus clientes e a sua própria segurança da informação, a fim de prevenir possíveis fraudes. Isso mantém a empresa competitiva e garante a sua capacidade de prestar serviços em diferentes mercados, mesmo em tempos de crise.

E sua empresa já foi vítima de alguma fraude com cartão de crédito? Compartilhe sua experiência conosco: deixe um comentário!